quarta-feira, 30 de novembro de 2011

A carta de um pastor para um desviado do caminho de Jesus...



Pensei em te escrever mais vezes, mas não sabia como te dizer. Você sabe exatamente o que vou te dizer, mas no fundo o resumo é: você faz muita falta!
Tentei cuidar de você, mas escorregadio você sempre “fugiu” de mim, insisto com você, mas parece que você desistiu de si mesmo.
Seus erros não são maiores que os meus, mas você os considera maiores que o de todo mundo, eu queria de verdade te convencer que Jesus te ama apesar dos seus erros. A Bíblia está em seu coração, não há como negar. Sei que de vez em quando escuta um hino... E isso mexe contigo. É bom te lembrar que o lugar dos hinos cantados ainda está aberto pra você. É lindo te ver adorando ao Senhor.
Sonho com isso todo dia.
Sonho com o dia da tua volta! E sei que pra você isso não é fácil. Acredite, todos te amam muito.
Temos que desmontar alguns pensamentos que nasceram em sua mente:

As pessoas não pensam em seus erros o tempo todo, quando elas te olham elas vêem você e não seus erros.
Você não é a pior pessoa do mundo.
Não existe pecado que o sangue de Jesus não possa apagar,
Sua vida ainda não acabou, e Deus quer que ela continue!



Sei também da sua vergonha em voltar.

O que posso fazer pra isso acabar logo?

Sou seu pastor, alguém que deseja ardentemente sua entrada definitiva no caminho de volta pro Senhor.

Não consigo ser seu pastor a distancia...
Preciso estar perto de você.
Criamos um lugar para estarmos pertos de gente pecadora. Um lugar onde os pecados de todos não são escondidos nem maquiados. Podemos ser verdadeiros ali. Deus ordena cura pra nossa alma nesse lugar.
Todo mundo chama esse lugar de Igreja!

Eu preciso da Igreja! E quem disse que você não precisa?

Você precisa sim! Não fuja dessa verdade! Você nunca será crente numa boate; nem num baile. Lugar de crente é na Igreja!

Eu sei... A igreja é lugar de gente imperfeita, e um dos maiores motivos pra você se desviar foi o que costumo definir de “fator gente”.

Gente é assim... Erra. Mas as pessoas não são feitas só de erros. Elas podem acertar na segunda chance... Talvez na terceira... Na quarta quem sabe...

Espero de verdade que você volte.
Não agüento mais a sua falta.

Tomamos a ceia nesse mês, e pensei em você. Onde você estava na hora da ceia? O que você estava fazendo?
Não sei... De verdade não sei.

Hoje resolvi escrever essa carta.

A igreja não é a mesma sem você, e queria que você votasse.

Tomara que você vença o seu medo de recomeçar. Há muita gente que procura coisas novas o tempo todo porque tem medo de se reencontrar com algo mal acabado e partir pra um recomeço.

É difícil olhar pras ruínas... Mas não da pra abandona-las. Elas são suas e você precisa resolver o que fazer com elas.

Das minhas ruínas eu resolvi muita coisa.

Sou quem sou, com elas e tudo.

Um dia a minha vida desabou. E resolvi reconstruir.

Queria te encorajar a fazer o mesmo. A reconstruir sua vida com Deus.

Espero que ao ler esta carta surja uma pergunta em você: o que estou fazendo longe da Igreja?

Se o que você estiver fazendo te fez uma pessoa melhor, então essa carta não é pra você.

Mas se deu uma pontada no seu coração.

É sinal que essa é a carta que precisavas ler.

O seu pastor te espera pra uma conversa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário